Amiga Marta

Acredito que todos nós, ou pelo menos a maioria de nós conhecemos a historia de Marta e Maria que tiveram o privilegio de receber o senhor Jesus em sua casa, Maria aproveitou cada momento se mantendo  próxima de Jesus atenta aos seus ensinamentos, enquanto Marta estava ocupada demais com os preparativos, que acabou não dando a devida atenção ao Senhor Jesus.

Hoje lendo um pouco sobre Marta logo me veio a mente a amiga Marta. Aquela amiga que está sempre ocupada, preocupada em fazer isso ou aquilo e nunca tem tempo para você. Você á ama muito, mas vocês só se encontram rapidamente nos corredores, ou em alguma reunião e nesse tempinho mal cabe um abraço. Bom, já ouviu dizer que quem muito se ausenta deixa de fazer falta? Eu tenho mais a dizer, a Marta está tão preocupada em fazer muitas coisas, que deixa de ser, de ser; agradável, presente, disponível, convidada e o pior quando não houver mas o que fazer, quando o trabalho acabar, ela não é mais nada, deixa de ser necessária.

Eu não estou dizendo que você deve deixar os seus afazeres de lado para ficar de papo com as suas amigas, de jeito nenhum! O que quero dizer é que há tempo para tudo, e quem está muito preocupada em fazer deixa de ser, faça uma autoanalise e veja se você tem tirado tempo para as pessoas que são realmente importantes na sua vida e você verá que é imensamente proveitoso.

E Ah!!… Uma Marta é provavelmente uma mulher desorganizada, porque por mais que você tenha muitos afazeres se souber administrar o seu tempo, se você é disciplinada encontrará tempo para tudo.

“Garotas crescidas não choram”

Eu sempre vi o choro como uma clara demonstração de fraqueza. Por causa disso não sou muito de chorar, principalmente na frente dos outros, as lagrimas podem até vir, mas dificilmente vão conseguir sair. È muito difícil alguma coisa me fazer chorar, chorar mesmo de verdade. download (14)

Há alguns meses atrás eu passei por uma situação muito difícil, um momento de grande dor e inquietação, mas não de choro, posso até ter chorado, mas não suficiente para lembrar. Porém nos últimos dias passei por um momento muuiiiito difícil. Um momento de pranto. Eu ouvi coisas que me machucaram muito, que ficaram rodando na minha cabeça, algo que me atingiu profundamente.

“Já estou cansado do meu gemido, toda a noite faço nadar a minha cama; molho o meu leito com as minhas lágrimas”(Sl 6.6)

Danuza onde você quer chegar? Quero dizer que o choro em si não é sinônimo de fraqueza, o fato de você está chorando não quer dizer que você seja fraca, mas sim que doeu, doeu tanto que o seu corpo reagiu impulsivamente. Tem uma frase do filme Tudo acontece em Elizabethtown que diz assim;

“Você tem 5 minutos para mergulhar na tristeza profunda.
Aproveite, desfrute, descarte… e siga em frente!”

Jesus chorou no velório de Lazaro ( joão 11;35), sim primeiro Ele chorou e então, agiu. Isso não é uma comparação. Diante do que me aconteceu, das palavras que ouvi eu chorei sim e muito! Mas depois eu comecei a controlar o que estava sentindo. Até porque esse descarte não é assim tão simples, é como material reciclável, você precisa separar quem é o quê, lavar  e então descartar, mas cada um em suas respectivas latas. E então aos pouquinhos durante todo esse processo Deus veio me orientado ( Já acabou? Não!).

Eu não estou dizendo que você deve ser sentimental ou se entregar aos seus sentimentos afinal, eu sou contra tudo isso, mas o que quero deixar claro é que isso (chorar) não significa que a pessoa seja espiritualmente inferior. Não estamos assim tão preparados para tudo, e é por isso que as coisas acontecem, para nos amadurecer. O importante é que você siga em frente, e quando você estiver longe o suficiente é que vai poder superar tudo isso.

Obs; ÊEEE estou de volta, e logo. logo tem mais!!